1º Encontro Educação para a Paz

Educar para a paz é ir além da idealização de um sonho. É utilizar a disciplina como instrumento permanente para concretização da paz.

 
No dia 19 de novembro, convidamos para o 1º Encontro Educação para Paz, onde personalidade e organizações das diversas áreas do conhecimento estarão reunidas para palestrar sobre aplicações práticas e teóricas para manutenção de uma sociedade voltada para paz.
 
Estarão presentes nesse momento:

Procurador Geral do Estado do RS – Dr. Eduardo de Lima Veiga
Delegado – Carlos Roberto Sant’Ana
Historiador – Gunter Axt
Lama Padma Samten
Professor e Biólogo – Cícero Marcos Teixeira
Professor – Valdim Lima
 
 
O Delegado Carlos Roberto Sant´Anna é coordenador do Programa Estadual de Segurança Pública com Cidadania do Rio Grande do Sul.
Gunter Axt é historiador brasileiro, associado ao laboratório de estudos da intolerância da Universidade de São Paulo, tendo se especializado em política, justiça e cultura no Brasil.
O mestre budista Lama Padma é físico, dirige o Instituto Caminho do Meio – Centro de Estudos Budistas Bodisatva (CEBB). Seu trabalho está voltado à estudo e prática de meditação, auxílio na compreensão da espiritualidade e da cultura de paz como caminho para que desenvolvam boas relações no ambiente onde vivem.
Professor Cícero Marcos Teixeira é bacharel e licenciado em História Natural pela Universidade Ferderal do RS, biólogo e Mestre em Educação.
Professor Valdim de Lima, 64 anos, professor, pedagogo, deficiente visual desde os 12 anos. Participa de seminário e palestras que abordam temas de inclusão e paz.

 

                                 

Projeto obriga União, estados e municípios a promover o uso da bicicleta

Aos poucos, o Brasil está caminhando para fortalecer a cultura da bicicleta. Depois de aprovar a lei que prevê financiamento de programas de incentivo à bike por meio das arrecadações com multas de trânsito, agora a Câmara dos Deputados analisa o novo Projeto de Lei 1346/11, que cria o Estatuto dos Sistemas Cicloviários. A proposta foi criada pelo deputado Lucio Vieira Lima (PMDB-BA) e nasceu com o objetivo de promover a bike como um meio de transporte eficaz, acessível, “limpo” e saudável em todo território nacional. De acordo com o projeto, a União, os estados e os municípios serão obrigados a criar sistemas cicloviários próprios. Estes sistemas serão formados por uma rede exclusiva para os ciclistas, abrangendo ciclovias, ciclofaixas e faixas compartilhadas. Além disso, os sistemas também devem prever a construção de bicicletários e paraciclos. Estes estacionamentos de bikes deverão ser acessíveis e instalados em locais estratégicos das cidades, como prédios públicos, parques, escolas e próximos a estações e terminais de transporte coletivo. O texto ainda prevê que os governos federal e estadual desenvolvam ações educativas permanentes com o objetivo de orientar ciclistas, motoristas e pedestres, além de promover os benefícios que a bicicleta pode trazer a seus usuários.

Conselhos para monitoramento Para garantir a implementação dos sistemas cicloviários e para formular políticas específicas, o projeto prevê a criação de Conselhos de Política Cicloviária. Estes núcleos terão as funções de deliberação, assessoramento técnico e fiscalização sobre a política cicloviária de sua cidade. Eles serão compostos por, no mínimo, seis membros, sendo dois representantes do órgão executivo de transportes; um representante do órgão executivo de infraestrutura; um representante do órgão executivo do meio ambiente; e dois representantes de associações representativas de ciclistas.

Últimos passos Em fase final para aprovação, o projeto está sendo analisado pelas comissões de Viação e Transportes; de Desenvolvimento Urbano; de Finanças e Tributação; de Constituição e Justiça e de Cidadania. Conheça a proposta na íntegra.

Fontes: Agência Câmara de Notícias, TheCityFixBrasil

Publicado em: http://vadebici.wordpress.com/2011/10/24/projeto-obriga-uniao-estados-e-municipios-a-promover-o-uso-da-bicicleta/

Oficina Comunitária

Toda segunda-feira é dia de Oficina Comunitária da Cidade da Bicicleta, das 16h às 21h.

Se você tem ou quer ter conhecimento sobre mecânica de bicicletas e quer ser voluntário na oficina. Apareça lá e fale conosco.

                                                                                              

Relato Feijoada com Política

Por Olavo Ludwig

No sábado passado teve uma feijoada vegana na cidade da bicicleta que também é onde funciona o Lappus, e eu me propus a fazer um relato aqui, pois teve tudo a ver com bicicleta.

Eu cheguei depois da feijoada propriamente dita, o pessoal já estava numa roda e uma pessoa já estava falando sobre política, o que soube é que antes de eu chegar o Marcelo Sgarbossa tinha se apresentado como um possível candidato a vereador para a próxima eleição.

O que seguiu, depois da minha chegada, foi uma roda de apresentação onde cada um falava quem era e suas ideias, os assuntos foram diversos, mas a bicicleta estava sempre em evidência.  Se ressaltou a importância de ações educacionais para todos, ações de cobrança e pressão para que o governo apresente resultados sólidos, ações de divulgação, ou seja, muita coisa que a gente já faz, mas também muita coisa que a gente gostaria de fazer.

No final, perguntei para o Marcelo sobre a campanha dele, eu pensava que aquela reunião seria para falar disso, pois eu tinha recebido um e-mail com o convite. Como seria uma reunião aberta eu reenviei  para muitas pessoas, só não coloquei na lista da massa, pois achava que não seria sobre bicicleta.

A resposta do Marcelo foi a seguinte: Olavo, eu acredito que campanha tem que ser com ações, com conteúdo, com aquilo que a gente acredita e é assim que pretendo fazer minha campanha. Ele já tem meu apoio a muito tempo, mas é muito bom escutar uma coisa dessas. Se eu escutasse isso de um outro candidato, eu desconfiaria e  procuraria me informar quais as ações em que ele estaria envolvido, mas escutar do Marcelo para mim é uma coisa óbvia.

BionatExpo Espaço Vida Sustentável

A BioNat Expo, é um evento anual, multidisciplinar, dedicado a cadeia produtiva da sustentabilidade ambiental. Reúne num mesmo local e data a Feira de Produtos Orgânicos, Fitoterápicos e Plantas Bioativas, a Mostra de Turismo Agroecológico e Rural, o Espaço Vida Sustentável e a BioNat Cultural. 
 
Na edição 2011 o Lappus esteve presente na programação participando de dois painéis no Espaço vida Sustentável.
 
Em um bate-papo Marcelo Sgarbossa, Presidente do Lappus falou sobre Mobilidade Urbana e transporte sustentável.
 
Luis Maccarini falou sobre Energia Solar Fotovoltaica para um mundo melhor.
 
Agradecemos aos organizadores pelo convite para participar da BionatExpo e a todos que prestigiaram as palestras oferecidas pelo Laboratório de Políticas Públicas e Sociais- LAPPUS.
 
                                    
 
                                    
 
 

O que é Massa Crítica?

 

A Massa Crítica é uma celebração da bicicleta como meio de transporte. Acontece quando dezenas, centenas ou milhares de ciclistas se reúnem para ocupar seu espaço nas ruas e criar um contraponto aos meios mais estabelecidos de transporte urbano.

Muitos dizem que a bicicleta no trânsito é quase que uma metáfora à fragilidade e impotência de um indivíduo frente à oposição violenta de governos, corporações e outros sistemas de repressão. A Massa Crítica então serve para nos mostrar que quando nos juntamos e apoiamos uns aos outros, podemos fazer frente à qualquer oposição.

A Massa Crítica é uma celebração para quebrar a monotonia, mecanicidade e agressividade do trânsito urbano, levando alegria e outros elementos mais humanos – braços, pernas e rostos – ao asfalto.

A Massa Crítica é organizada de forma horizontal, não tem representantes, porta-vozes, nem líderes. Ela não tem uma voz. Ela tem tantas vozes quanto participantes. Cada um é livre para levar a manifestação ou a reivindicação que quiser.

Juntos por um trânsito mais humano,  por cidades mais bonitas e alegres, por um mundo mais respirável: somos todos parte da Massa Crítica.

PEDALANDO PELA VIDA I – 2011

No último Domingo dia 25 de setembro ocorreu a Edição número 1 da Pedalada pela Vida promovida pela ONG Via Vida que comemorou o Dia Nacional (27/09), Semana Porto-alegrense (ultima de setembro) e Semana Gaúcha (1ª.de outubro) pela Doação de órgãos e tecidos com uma pedalada, fechando as atividades da semana da Bicicleta em Porto Alegre, contou com aproximadamente 400 ciclistas. O cicloativos agradece a Via Vida pelo convite de trabalharmos juntos na co-organização do evento, e a todos que participaram e tornaram a pedalada um sucesso, e ano que vem tem mais!

                                  

                                   

                                   

Entrega do Pedido de explicações ao Prefeito Municipal de Porto Alegre

No Dia Mundial Sem Carro (22/09) ciclistas e cidadãos de Porto Alegre, juntamente com o Laboratório de Políticas Públicas – Lappus – protocolaram pedido de explicações ao Prefeito Municipal em razão do possível descumprimento da Lei do Plano Diretor Cicloviário, em especial do artigo 32 que destina, anualmente, 20% do montante arrecadado em multas de trânsito para a construção de ciclovias e educação para o trânsito em bicicleta.
A iniciativa visa recuperar também os valores arrecadados em 2009 e 2010, tendo em vista a promessa recente de que a lei será cumprida a partir de 2012.